Todas as notícias

Tendência e inovação: Techint E&C aposta na impressão 3D de concreto

Publicado 3.6.2024

A empresa está fazendo progressos constantes no uso dessa tecnologia, juntamente com a CEMEX, para materializar a primeira produção de elementos estruturais a serem usados em uma obra industrial.

 

A implementação de tendências de inovação é essencial para incorporar melhores soluções em projetos e processos. Para prestar serviços de excelência e oferecer iniciativas viáveis, a Techint Engenharia e Construção busca se aliar aos partners corretos. Nesse sentido, a empresa começou a trabalhar em novembro passado com a CEMEX para imprimir em 3D valas de drenagem pluvial para o Projeto Southeast Gateway (SGP).

Como parte desse trabalho conjunto, o escritório de Engenharia da Área Norte da Techint E&C está encarregado de projetar as peças, impressas pela CEMEX em suas instalações na Cidade do México com a impressora BOD2 da COBOD. Uma vez concluídos, os elementos são transferidos para o projeto.

 

Ecossistema empreendedor

Pamela Hernández, Project QHSE Manager, explica: "Quando nos demos conta da complexidade logística e da falta de suporte técnico local, buscamos a Câmara Mexicana da Indústria da Construção. O cliente precisava de um cumprimento normativo e, nós, de um partner estratégico, então a Câmara nos contatou com CEMEX, que já estava ingressando nesta área e também já tinha percorrido parte do caminho”.

Alejandro Aguirre, Innovation & Knowledge Mgmt. Sr. Manager acrescenta: “Com CEMEX, encontramos um aliado que tinha tudo o que precisávamos para avançar: o fornecimento de materiais, a impressora, laboratórios, padrões, reconhecimento no mercado e um suporte técnico”.

CEMEX tem desenvolvido projetos em matéria de concreto 3D para o ramo arquitetônico, mas nunca para estruturas de caráter industrial ou estruturais.

“É um trabalho virtuoso e em conjunto, demonstrando que para transformar a indústria da engenharia e construção e definir novos padrões de excelência, não podemos trabalhar sozinhos. Neste sentido, é crucial fomentar o ecossistema empreendedor”, afirma Aguirre.

Na mesma linha, Hernández acrescenta: “É uma interação incrível entre áreas. Este tipo de iniciativas exigem um trabalho multidisciplinar que deve ser sustentado dentro dos eixos da inovação que possui Techint E&C”.

Sair da zona de conforto

Essa não é a primeira vez que a Techint E&C analisa uma alternativa de impressão 3D. Em 2022, ela já havia feito isso nas instalações do fornecedor Hyperion, na Finlândia, mas com uma tecnologia diferente: foi avaliada uma impressora com uma argamassa e um braço robótico.

“Esta tecnologia de impressão em concreto se distingue por incluir um adicionado grosso, junto com areia, cimento, água e fibras de polipropileno. Esta combinação possibilita a impressão de elementos de maior volume”, destaca Aguirre.

A incorporação de novas ferramentas como essa também impulsiona o desenvolvimento de novas habilidades. Aguirre destaca que a Engenharia está envolvida em um fluxo de trabalho com projetistas externos para obter peças estruturais fortes e “imprimíveis”. “A impressão destes elementos de baixo comprometimento estrutural, sem a necessidade de armação de reforço, implica uma mudança na metodologia do design e dos cálculos, a qual, embora não seja desconhecida pela Techint E&C, não é a que costumamos empregar para este tipo de componentes”, explica.

Em nível industrial, a impressão em 3D de concreto posiciona a empresa na vanguarda quanto ao desta tecnologia, e a proposta reúne três temas chaves presente na agenda de inovação na construção: a pré fabricação, a robotização e a diminuição da pegada de CO2.

Em um futuro próximo, é muito provável que esta tecnologia se aplique em várias regiões e projetos de maneira simultânea. De fato, já há avanços na região Sul para uma iniciativa similar a esta.

 

Muitos benefícios

Os benefícios da metodologia são muitos. Entre eles, se destacam:

- A melhora dos índices de segurança em tarefas civis pela diminuição da exposição a riscos dos trabalhos manuais tradicionais in situ.

- Aumento na produtividade pela própria tecnologia e pela possibilidade de poder trabalhar em condições resguardadas em climas adversos e elaborar pré moldados impressos nos próprios projetos.

- É possível substituir os pré moldados tradicionais ou elaborar peças especiais que antes eram feitas in situ, exigindo muitas horas de trabalho no local.

- Notável contribuição à sustentabilidade na construção, já que otimiza a quantidade de concreto a ser utilizado, diminui a quantidade de aço de reforço e elimina o uso de madeira para as cofragens, evitando a compra e os resíduos gerados ao descartá-la.

Últimas notícias

Saiba mais