Todas as notícias

“A partir da Engenharia, podemos transformar o mundo”

Publicado 11.6.2024

Sara Couso, Coordenadora Técnica de Projetos da Usina Termelétrica de San Alonso, mudou-se de Sevilha para a Argentina por um ano para enfrentar novos desafios. A espanhola compartilha sua experiência na Techint Engenharia e Construção e destaca a importância de sair da zona de conforto.

 

Ingressar no escritório da Techint Engenharia e Construção em Sevilha apenas dois meses antes da eclosão da pandemia da COVID-19 marcou o início de uma jornada desafiadora e gratificante para Sara Couso. A engenheira mecânica, natural de Huelva, confessa que não foi fácil trabalhar em casa para uma nova empresa, com colegas desconhecidos e com a maioria deles vivendo na Argentina. No entanto, ela superou essa prova de fogo e seguiu em frente.

Um ano depois, ela embarcou em uma aventura fascinante, que a levou a atravessar o Oceano Atlântico. De outubro de 2022 a novembro de 2023, ela se mudou para a Argentina para participar do trabalho na Usina Termelétrica de San Alonso, na província de Corrientes.

“Ingressei como engenheira mecânica e agora estou coordenando um projeto de 120.000 horas de Engenharia. Ou seja, as oportunidades estão, mas é preciso ter coragem para aproveitá-las”, resume Couso.

Seus trabalhos anteriores se concentraram no desenvolvimento de grandes ofertas EPC de ciclo combinado, como Barcarena, CCGT de 600MW para CELBA, Brasil; Energia de Celaya, CCGT de 1300MW para EdC, México; e Salamanca, CCGT de 840MW para CFE, México. Participou também do projeto de Cogeração da Refinaria Dos Bocas, onde trabalhou na especificação e encerramento de compra do ciclo de potência.

Couso considera que a engenharia é “uma profissão maravilhosa”. “É uma das áreas mais bonitas que existem, com ela é possível mudar o mundo e, além disso, há muita inovação dentro do nosso setor”, destaca.

Em direção à transição energética

O projeto Central Térmica San Alonso significou um grande desafio de logística e coordenação envolvendo integrantes das equipes de Engenharia da Argentina, Brasil, Equador, Espanha, Índia e do México e agora está em sua fase final.

Techint E&C realizou diferentes trabalhos de engenharia básica, incluso estimativa CAPEX, e de detalhe na usina, além de diagnóstico de falhas e melhoras na Central Térmica Garruchos. As duas usinas geram energia elétrica a partir de biomassa florestal, com uma capacidade de 40 MW cada uma.

“Ele é considerado dentro do segmento de Transição Energética porque, embora a base seja a combustão, a biomassa é determinada como neutra em termos de CO2, o que ajudaria a descarbonizar a matriz energética", diz Couso.

Tereré, futebol e amizades

“A experiência na Argentina foi maravilhosa. Era a primeira vez que saía da Espanha e acho que a Argentina é um país fácil para se adaptar porque temos uma cultura parecida. Falamos quase o mesmo idioma, a gastronomia é similar, as pessoas são receptivas”, conta.

Durante sua estadia em Buenos Aires, Sara provou o mate (chimarrão), embora tenha achado “muito amargo” e afirma preferir o tereré. Visitou as Cataratas do Iguaçu, a Patagônia e Jujuy. Introduziu em seu vocabulário as palavras “mufa” e “canchero”, entre outras, e até festejou os gols da Argentina na final da Copa do Mundo.

“Fiquei feliz por poder trabalhar em nossos escritórios centrais. Ver diariamente meus colegas e ter reuniões presenciais facilitou muito o trabalho. De fato, voltei para a Espanha com ótimas recordações e amigos do escritório”, acrescenta Sara.

Por último, deixa um conselho para os mais jovens: “É preciso trabalhar muito, ser bom naquilo que a gente faz e, sobretudo, não ficar na zona de conforto. É preciso se atrever a enfrentar novos desafios”.

Últimas notícias

Saiba mais